terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

de "Variações sobre tema de Vítor Matos e Sá: Invenção de Eros" - 17


17.

Pouco me pertence
de facto,

um nome e um rosto,
duas datas,
sendo uma a decifrar.

Mas tenho como meus os teus passos.
E já não eram meus 
senão de erguê-los.

Pertencem ao instante
em que os escutei.

Em que me acompanharam
à mesa
onde o teu lugar
era a tua face 
e os lábios e os cabelos 

e o teu olhar 
para ninguém voltado.

in "Variações sobre tema de Vítor Matos e Sá: Invenção de Eros" (Edium Editores, Matosinhos, Portugal, 2007) - Prémio de Poesia Vítor Matos e Sá – 2007, organizado pelo Conselho Científico da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra); "Viagem pelos livros" (Escrituras, São Paulo, Brasil, 2011)

Enviar um comentário