quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

de "Variações sobre tema de Vítor Matos e Sá: Invenção de Eros" - 18


18.

Mas quem à dor se entrega de não ter,
tendo esta escassa raiz
de um instante
que lhe serve de guarida?

Pois sabe que a memória
não é qual vitral
que a luz recusa,

mas surge plena como o pleno amor 
de que nascias. 

in "Variações sobre tema de Vítor Matos e Sá: Invenção de Eros" (Edium Editores, Matosinhos, Portugal, 2007) - Prémio de Poesia Vítor Matos e Sá – 2007, organizado pelo Conselho Científico da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra); "Viagem pelos livros" (Escrituras, São Paulo, Brasil, 2011)

Enviar um comentário