segunda-feira, 31 de março de 2014

Prefácio a "Solto a Poesia", de Isabel Lucas Simões



Neste seu “Solto a Poesia”, Isabel Lucas Simões traz-nos, fundamentalmente, uma abordagem poética a um dos temas mais relevantes de toda a História da Poesia: o Amor; e fá-lo através de poemas de fôlego, mas com uma marcação rítmica deveras interessantes.

Há portanto neste volume dois condimentos bastante apelativos. Por um lado, a tradição temática; por outro a dimensão musical essencial a qualquer poema.

Lê-la é perceber da necessidade de se descobrirem os rostos e os gestos que se ocultam no ventre das pedras; é escutar os elementos constitutivos do Universo; é, em suma, descortinar a pedra basilar do Mundo, aquilo a que a autora denomina por Amor.

E é sobre essa pedra basilar que funda a sua escritura, procurando a cadência para a edificação do poema; mas, e sobretudo, sente-se que há a demanda do tal equilíbrio perdido que Piet Mondrian refere como fundamento para a arte.

Desta feita, a autora impregna os seus poemas com a leveza essencial das palavras, procurando nestas a musicalidade e criando imagens capazes de desvelar no outro sentimento.

E é através do sentir que a seus poemas se vão revelando pelo que “Solto a Poesia” é uma obra que vale bem a pena ser folheada, mas, sobretudo, degustada.. 

E este é o desafio que vos deixo.


Coimbra, 29 de Maio de 2011


in SIMÕES, Isabel Lucas - "Solto a Poesia". Temas Originais. 2011


Enviar um comentário