segunda-feira, 11 de agosto de 2014

de "O fogo A cinza" - 11

no bojo de um qualquer vesúvio
se desenha o fim de um trilho
uma pompeia eterna
esculpida em cinza

o corpo de um poema
semeado em silêncio
na memória do tempo

in "O fogo A cinza" (LASA, Setúbal, Portugal, 2005); “Viagem pelos livros” (Escrituras, São Paulo, Brasil, 2011). Prémio de Poesia no Concurso Literário Manuel Maria Barbosa du Bocage - 2004, organizado pela LASA - Liga dos Amigos de Setúbal e Azeitão.
Enviar um comentário