quarta-feira, 20 de novembro de 2013

In Memoriam - Antônio Adriano de Medeiros

Há um ano, o poeta Antônio Adriano de Medeiros deixou-nos. Na altura, a 20 de Novembro de 2012, escrevi o poema que abaixo vos deixo. Uma pequena homenagem ao poeta e aos seus cordéis.


ao antônio adriano de medeiros, 
no dia da sua morte.


antónio, o cão que se foda
(que me desculpe a menina),
mas há dias em que a roda
não roda p'la nossa sina.

e a deus digo a mesma cousa,
quarenta e nove, que porra,
não é idade p'rá lousa
registrar para quem morra.

mas, antónio, deixa lá,
nada há agora a fazer,
antes penso que por cá
ficou o que houve a 'screver.

e tu escreveste a rir
p'ra assim te vermos partir.
Enviar um comentário