terça-feira, 7 de abril de 2015

de "O livro do regresso" - 13 e 14


sinto nas mãos
o baraço de um pião

este roda
rodopia

no pátio
desenha a ilusão

o mundo inteiro
na palma da minha mão

*

remendados os bolsos riem como
loucos

têm a sageza
do tempo

e a alegria
de caricas e berlindes
de fisgas e piões

têm na memória
índios e cowboys
polícias e ladrões

remendados
os bolsos riem
dos buracos que têm

in "O livro do regresso" (Edium Editores, Matosinhos, Portugal, 2008); "Viagem pelos livros" (Escrituras, São Paulo, 2011) - Prémio de Poesia Raul de Carvalho - 2005, organizado pela Câmara Municipal de Alvito
Enviar um comentário