quinta-feira, 9 de abril de 2015

de "O livro do regresso" - 17 e 18


recolho o rio
traço azul sobre a parede

a música
do seu passar sulca a cal
por onde o sol se revê

vendo-o
recordo a frescura
das suas águas

o estio flui nas veias da memória

*

a enxada engravida a terra

extensa
a pele abre-se

indaga-se
na urgência da semente

in "O livro do regresso" (Edium Editores, Matosinhos, Portugal, 2008); "Viagem pelos livros" (Escrituras, São Paulo, 2011) - Prémio de Poesia Raul de Carvalho - 2005, organizado pela Câmara Municipal de Alvito
Enviar um comentário