sexta-feira, 10 de abril de 2015

de "O livro do regresso" - 19 e 20


nega-se a escrita da pedra
o epitáfio
a palavra fim

o nome da eterna saudade
entre margens

duas datas
dois marcos geodésicos

a viagem inscrita
na face dos caminhos

nega-se o destino
das cinzas

como se procurássemos
soluções
para adiar o inadiável

*

é nestas casas
nesta aldeia

onde a infância regressa
entre o fumo ascendente da lareira

que decifro o mistério da morte

compreendo os rios
e o seu desejo de sal

a conjugação do sol
no dorso do poente

desenha-se o regresso no momento
da partida

in "O livro do regresso" (Edium Editores, Matosinhos, Portugal, 2008); "Viagem pelos livros" (Escrituras, São Paulo, 2011) - Prémio de Poesia Raul de Carvalho - 2005, organizado pela Câmara Municipal de Alvito
Enviar um comentário