quarta-feira, 8 de abril de 2015

de "O livro do regresso" - 15 e 16


da alvura da farinha
recordo o encanto da água

as mãos criando
conjugando
a morte da fome

e o forno quente
clamando a fecundação
de seu ventre

e a fragrância afagando
as arestas da casa
esculpindo a memória
em negros traços de alegria

*

a cinza o círculo desenha
na face do pó

bem sei
é na sede da terra
que se esboça
o nascente e o poente
do próprio sol

in "O livro do regresso" (Edium Editores, Matosinhos, Portugal, 2008); "Viagem pelos livros" (Escrituras, São Paulo, 2011) - Prémio de Poesia Raul de Carvalho - 2005, organizado pela Câmara Municipal de Alvito
Enviar um comentário