sábado, 2 de maio de 2015

de "Nove ciclos para um poema" - 2.º Ciclo


II

O mundo é grande e cabe 
nesta janela sobre o mar. 

Carlos Drummond de Andrade

1.

o mundo é como esta árvore frondosa
que se ergue altiva frente à casa
da minha infância

mesmo distante
ainda lhe descubro
a fragrância dos frutos

e recordo a sua sombra
onde adormecia o sol
nas tardes de estio

2.

talvez a árvore seja só imagem
retrato incrustado
nas paredes da minha memória

mas a árvore existe
ainda reside no olhar
que habita a janela da casa

3.

aprendi
com o passar dos dias
que as mãos vão para além
do que entre elas possuem

mergulham
no próprio mistério do ocaso
como parteira
que no breu procura
o que a luz deseja

4.

e o mar
testemunha de aventuras
de arquipélagos
que só os sonhos sabem da existência
mansamente
se recolhe no ventre de um búzio

aí diz que o mundo todo
habita nesta janela
onde a criança esculpe o próprio o espanto

in "Nove ciclos para um poema" (edium editores, Matosinhos, Portugal, 2008); "Viagem pelos livros" (Escrituras, São Paulo, Brasil, 2011) - Prémio Literário da Lusofonia - 2007, organizado pela Câmara Municipal de Bragança 
Enviar um comentário