sábado, 9 de maio de 2015

de "Nove ciclos para um poema" - 9.º Ciclo


IX

falar para a lua 
pelas janelas da noite 

Xanana Gusmão

1.

enumero as palavras colhidas
nos riachos da memória
e sinto a fogueira
acesa sobre a pele

há estrelas
cintilam nas janelas do poente

em breve
a noite abrirá
as suas portadas
para revelar o breu

2.

talvez a lua saiba
por que lábios
se desenha
a palavra sede
no ventre das marés

3.

trago as armas
sílabas que se ocultam
na dobra das estrofes

como um sereno arado
que sulca as vias
para uma safra de assombro

4.

a terra reclama e acolhe
o próprio fruto

não há claro ou escuro

tudo é parte de um êmbolo
em constante movimento

in "Nove ciclos para um poema" (edium editores, Matosinhos, Portugal, 2008); "Viagem pelos livros" (Escrituras, São Paulo, Brasil, 2011) - Prémio Literário da Lusofonia - 2007, organizado pela Câmara Municipal de Bragança 
Enviar um comentário