sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

de "Acordes de azul" - 3

Onde deitaste o silêncio
a extrema morada
se revela. O ofídio
primordial chama por ti,
reclama a tua presença,
habita o teu sonho, o fogo,
reaberto no teu corpo.

in "Acordes de azul" (e-book, Virtualbooks, Brasil, 2002)

Enviar um comentário