sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Para a minha Filha

No dia do seu aniversário, um poema, desta feita inédito.

à minha Filha, Joana


                              "e que rumem rumo ao sonho
                              porque antes vivê-lo um segundo
                              que chorá-lo toda a vida"

                                                  Xavier Zarco


confesso não saber ao certo o que
queres fazer na vida mas há tempo
não para que eu conheça o que desejas
que isso pouco importa mas há tempo
para que tu descubras teu caminho
que só a ti pertence esse caminho
porque a nós só compete estar por lá
vendo-te caminhar e enfim saber
se aprendeste a erguer-te se caíres.
Enviar um comentário