sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

de "Trinta mais uma odes" - 26


Sente a palavra antiga, a que deram
Como moeda em troca de um silêncio.
            A dânaca na boca,
Na tua boca para que descubras
O sabor de ser nada. Ser retrato,
            Mero retrato ausente.
Quadro que se retira no solene
Ritual da galeria da memória
            Sob o olhar dos abutres
Que em círculo vigiam a tua obra,
A tua obra que como sua sentem
            Mesmo antes de ser nada.

in "Trinta mais uma odes" (e-book, Virtualbooks, Brasil, 2007)
Enviar um comentário