domingo, 1 de março de 2015

Prefácio a "Momentos", de Luís Ferreira



“Como é belo o mundo, o canto de um pássaro... / A melodia do sorriso de uma criança feliz.”

Esta citação foi retirada do livro anterior de Luís Ferreira, “Rio de Sal”, a qual, aliás, citei aquando da apresentação dessa sua obra no ano de dois mil e oito.

Insiro-a aqui, nesta nota breve, porque considero-a em falta neste livro. Isto porque este é, na minha opinião, o dístico catalizador do momento, aquele momento mágico que fez o poeta construir este seu “Momentos...”

Luís Ferreira, pela sua acção poética, descende da árvore da tradição mais relevante da Poesia, não só da que se expressa no nosso idioma, o galaico-português, mas de toda a poesia: a da temática amorosa.

Demandando através das palavras a decifração do amor, surge-nos agora, não com uma visão do rio que passa e desenha o seu próprio caminho, mas com o instante.

Cada poema ergue-se como esboço. Nasce para ser uma peça de puzzle que, gradualmente, ganha a forma, talvez do seu “Mar de Sonhos”, expressão com que titula o seu blogue.

Leio este “Momentos” como a incansável procura da tal “melodia do sorriso de uma criança feliz”, peça a peça esculpida através do ofício poético. Porque criança é o mais expressivo signo de criação, mas também imagem de revolução, de liberdade e expressividade.

Numa outra leitura, é a criança que faz com que o homem se confronte com ele próprio para a descodificação do mundo e, a partir desta, para a construção desse mesmo mundo onde o sorriso de facto o possa ser.

Um mundo, vivido a cada movimento de respiração, porque é aí que cada verso de Luís Ferreira habita, onde a máscara tombe e a face, que só o amor pode revelar, surja plena, eis o que este volume nos oferta.


Coimbra, 2 de Setembro de 2009


in FERREIRA, Luís - "Momentos". Temas Originais. 2009

Enviar um comentário